Rádio Campo Maior AM
Canudos FM
SM Publicidade
Fundação Canudos
Quixeramobim
Fale Conosco
Você concorda com o aumento no número de vereadores em Quixeramobim nas eleições de 2020?




 
Segunda-feira, 24 de julho de 2017.
Clique aqui para ouvir nosso Jingle
No ar: Conexão 106
No ar: Show Popular
 

Sérgio Machado
Radialista


E o Facebook, serve para quê?
   
“O Facebook é uma rede social que reúne pessoas a seus amigos e àqueles com quem trabalham, estudam e convivem”. É assim que se apresenta a rede social que mais ganha adeptos em Quixeramobim. Com o crescimento acentuado do número de usuários, principalmente a partir de 2012, quando, no auge da ultima campanha eleitoral, partidários dos dois grupos políticos locais trocavam insultos; a rede social é atualmente tema de discussões em diversos ambientes, inclusive na sede da nossa Câmara Municipal. E não podia ser diferente.
 
Para a maioria, um campo de guerra onde ameaças, acusações, intimidações e desrespeito à vida pessoal de muitos imperam. Apropriam-se de espaços chamados falsamente de “democráticos”, para ataques muitas vezes injuriosos, difamatórios, descabidos em debates loucos e obsessivos, que extrapolam a liberdade de expressão tão desgastada. Poucos são os que utilizam esses espaços para o debate de ideias, com respeito às opiniões contrárias, como por exemplo, o direito à honra e à imagem.
 
Por ignorância ou má fé mesmo, há quem se comporte no “mundo virtual” como se as leis não alcançassem determinadas condutas ou, pior que isso, como se estivessem todos acima do bem e do mal. Expõem preconceitos, fazem prejulgamentos; levantam a bandeira da moralidade, quando não são capazes de respeitar nem ao próximo e muito menos a si mesmos. As redes sociais não são um universo paralelo, um "mundo de faz de conta". Por trás de cada perfil, repare bem, há uma pessoa que pode ser responsabilizada civil e penalmente por suas opiniões.
 
Quixeramobim já foi uma cidade de gente pacata e ordeira, um lugar onde todos conseguiam conviver mesmo com ideias contrárias, onde os valores eram preservados, as pessoas se respeitavam, cultivavam as amizades, resolviam suas divergências de modo civilizado. Agora não, tudo isso hoje caminha invertidamente. A ânsia de ferir, humilhar, macular o outro é a norma que se cumpre em nome do ódio. Vivemos um tempo onde a lógica é: "Liberdade de expressão é o direito de dizer o que se quer." Opinião contrária é ditadura, é qualquer coisa, menos direito do outro. E haja perseguição, bela democracia de perdição!
 
Sou de Quixeramobim e me sinto entristecido, pois vejo muitos enlameados nas palavras mal postas, perversamente ditas, já que o que está escrito não se perde. E muito do que se diz do outro fala mais de si, bem sabemos. A  arrogância não é instrumento de quem conta com a verdade. A verdade não é imposta, ela se impõe. Como nos diz o deputado Ulysses Guimarães, "a verdade não desaparece quando é eliminada a opinião dos que divergem”. É exatamente assim que acontece.
 
Entendo que a política é fundamental para a sociedade. Já o partidarismo mesquinho empobrece, separa, cega, amputa. A boa política, o bom combate corre em busca do bem comum, não dos interesses individuais. Enquanto as pessoas se dividirem em agremiações como num cabo de guerra, com suas vaidades sempre maiores que os argumentos e ações possíveis, não há progresso coletivo sendo construído, não há, definitivamente.
 
Volto ao jovem político Ulysses, mais uma vez, para que não façamos "política com o fígado, conservando o rancor e ressentimentos na geladeira. A Pátria não é capanga de idiossincrasias pessoais”.

Vamos ao Facebook, galera!


  imprimir
enviar para um amigo 
voltar

Nenhum Comentário

Deixe seu comentário



Outros Artigos:
 
 
 
 
Sistema Maior de Comunicação
Rua Monsenhor Salviano Pinto, 507 – Centro CEP 63800-000 Quixeramobim – CE
Fones: (88) 3441.0263 / 3441.1178 Fax: (88) 3441.1209 - E - mail: contatomaior@sistemamaior.com.br
Copyright © 2006-2017  - Todos os direitos reservados