Rádio Campo Maior AM
Canudos FM
SM Publicidade
Fundação Canudos
Quixeramobim
Fale Conosco
Você concorda com o aumento no número de vereadores em Quixeramobim nas eleições de 2020?




 
Domingo, 23 de abril de 2017.
Clique aqui para ouvir nosso Jingle
No ar: Domingão da Canudos
No ar: Brega Maior
 
 
 

Danilo Patrício
Jornalista, doutorando em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)


 

Festeiros do Tempo - Noite de realização e alegria!
   
Amigos, no sábado farei lançamento de livro no Assis Bezerra, 20h. 
Festeiros do Tempo é resultado da minha dissertação de Mestrado na 
UFC. Será imensa a satisfação de celebrar com os que lá estiverem. 

Abaixo, pequenas gotas do que ele trará:

Abraço e até sábado!

FESTEIROS DO TEMPO - Danilo Patrício

1) Contextualização de Formação dos sertões do Siará Grande a partir das gestas de gado, ligação histórica estabelecida com os fazeres do 
Boi de Reisado, a partir do mundo informal do trabalho, oralidade e sociabilidades. Dialoga-se como ponto de partida com "narrativas sem 
autoria", imemoriais, como o Rabicho da Geralda (registro de 1792), comentada por vários críticos, como José de Alencar (Nosso Cancioneiro),
que a utiliza como material poético para O Sertanejo (1875), espécie de Romance de Fundação dos Sertões. São utilizadas outras obras como 
Dona Guidinha do Poço. O Final do Capítulo apresenta seres sociais do reisado na contemporaneidade, a partir do cotidiano vivido na década passada;

2) Descortina-se a Festa na sua condição histórica de viagem dos que a formam - pobres que criam e brincam - refutando ideias essencialistas de 
uma suposta manifestação genuína localista, portadora de pureza. 
Com esse propósito, são descritas as trajetórias de 3 festeiros que nasceram na cidade de Quixeramobim e agregaram suas experiências à Formação da
Festa, em permanente mudança. Os festeiros são Antônio do Dão e os Mestres João Alfredo e Zé Gildo;

3) Seguindo o trânsito intenso da Festa, com um coral de personagens múltiplos, apresenta-se aqui as contradições e tensões que o Boi de Reisado carrega historicamente, principalmente a partir das interferências/ações dos poderes institucionais da Cultura, como as dos gestores locais e a que marca a a indicação do Mestre Piauí, pela Secult-CE, como Mestre da Cultura. A Festa se abre para outros universos geográficos, simbólicos, ao mesmo tempo em que se registram novos embates e outros contextos. 

  imprimir
enviar para um amigo 
voltar
Outros Artigos:
 
 
 
 
Sistema Maior de Comunicação
Rua Monsenhor Salviano Pinto, 507 – Centro CEP 63800-000 Quixeramobim – CE
Fones: (88) 3441.0263 / 3441.1178 Fax: (88) 3441.1209 - E - mail: contatomaior@sistemamaior.com.br
Copyright © 2006-2017  - Todos os direitos reservados