Rádio Campo Maior AM
Canudos FM
SM Publicidade
Fundação Canudos
Quixeramobim
Fale Conosco
Você concorda com o aumento no número de vereadores em Quixeramobim nas eleições de 2020?




 
Quinta-feira, 27 de julho de 2017.
Clique aqui para ouvir nosso Jingle
No ar: Enquanto Houver Saudade
No ar: Saudade Maior
 
 
 

Danilo Patrício
Jornalista, doutorando em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)


 

Existe apenas um! "Jurandir Mitoso existe apenas um/ igual ao JM não pode haver nenhum"
   
Esse o jingle de bonita melodia que a ele se vinculou.

Quem ouviu o jingle já não consegue ler sem cantar. Faz hoje a viagem maior o irreverente, subversivo e encantador Jurandir Mitoso. Nome tão caro pela força de alegria em tempos de normatizações, caretices e classificações carimbadas. Indissociável da voz que ele “rasgava” com alegria, levando uma leve rouquidão que mostrava a longevidade sem demostrar fraqueza. Trabalhou até ontem. Diariamente apresentava programa na Cidade AM 860. Nos últimos anos, mostrou o rosto em programa dominical de TV, sempre acompanhado de sua molecagem, estendida no auditória aos palhaços, dançarinos e cantores de momento.

Sempre flertou com o futebol, sedutoramente trazendo a paixão para o bom humor em tempos de rótulos que ele superava. Como repórter, foi sucesso na “pista”, correndo para entrevistar nomes à borda do campo, em parceria com nomes como Gomes Farias. Um deles foi Pelé, a quem lançou os longos braços nos ombros do rei que saía de campos em um estádio que aplaudia, quem? Os dois.

A musiquinha e a voz ouvi pela primeira vez ainda nos anos de 1980, quando passava férias em Fortaleza. Na casa de minha tia, o rádio seguia com a audiência do primo, Coelho, e do padrinho, Raimundo. Uma estranheza deliciosa!
“Uma bomba agora para os cornos do seu bairro, o fulano que ligou agora pra cá”
Ano passado encontrei Jurandir na saída da Rádio Cidade, indo pegar o carro no estacionamento.
- Jurandir, vamos pro carnaval na Gentilândia. Lá você cantará com a gente
- Posso não rapaz, minha família é valente e não posso aparecer assim

E saiu com sua gargalhada: “Vá lá na rádio. Leve o CD que a gente toca. Só ligue antes pra menina anotar”. E era essa a generosidade, a tantos artistas amadores que ele adorava. Os sem empresários, gravadoras, “fuleragens como eu”, se ria.

Supremo. Eita Jurandir! Pedaço de voz na quartinha de nosso coração. Viva!

  imprimir
enviar para um amigo 
voltar
Outros Artigos:
 
 
 
 
Sistema Maior de Comunicação
Rua Monsenhor Salviano Pinto, 507 – Centro CEP 63800-000 Quixeramobim – CE
Fones: (88) 3441.0263 / 3441.1178 Fax: (88) 3441.1209 - E - mail: contatomaior@sistemamaior.com.br
Copyright © 2006-2017  - Todos os direitos reservados