Rádio Campo Maior AM
Canudos FM
SM Publicidade
Fundação Canudos
Quixeramobim
Fale Conosco
Você concorda com o aumento no número de vereadores em Quixeramobim nas eleições de 2020?




 
Quarta-feira, 23 de agosto de 2017.
Clique aqui para ouvir nosso Jingle
No ar: Experiência de Deus
No ar: Cidade em Campo
 
 
10/07/2015
Existe apenas um! "Jurandir Mitoso existe apenas um/ igual ao JM não pode haver nenhum"

Esse o jingle de bonita melodia que a ele se vinculou.

Quem ouviu o jingle já não consegue ler sem cantar. Faz hoje a viagem maior o irreverente, subversivo e encantador Jurandir Mitoso. Nome tão caro pela força de alegria em tempos de normatizações, caretices e classificações carimbadas. Indissociável da voz que ele “rasgava” com alegria, levando uma leve rouquidão que mostrava a longevidade sem demostrar fraqueza. Trabalhou até ontem. Diariamente apresentava programa na Cidade AM 860. Nos últimos anos, mostrou o rosto em programa dominical de TV, sempre acompanhado de sua molecagem, estendida no auditória aos palhaços, dançarinos e cantores de momento.

Sempre flertou com o futebol, sedutoramente trazendo a paixão para o bom humor em tempos de rótulos que ele superava. Como repórter, foi sucesso na “pista”, correndo para entrevistar nomes à borda do campo, em parceria com nomes como Gomes Farias. Um deles foi Pelé, a quem lançou os longos braços nos ombros do rei que saía de campos em um estádio que aplaudia, quem? Os dois.

A musiquinha e a voz ouvi pela primeira vez ainda nos anos de 1980, quando passava férias em Fortaleza. Na casa de minha tia, o rádio seguia com a audiência do primo, Coelho, e do padrinho, Raimundo. Uma estranheza deliciosa!
 
“Uma bomba agora para os cornos do seu bairro, o fulano que ligou agora pra cá”
Ano passado encontrei Jurandir na saída da Rádio Cidade, indo pegar o carro no estacionamento.
- Jurandir, vamos pro carnaval na Gentilândia. Lá você cantará com a gente
- Posso não rapaz, minha família é valente e não posso aparecer assim

E saiu com sua gargalhada: “Vá lá na rádio. Leve o CD que a gente toca. Só ligue antes pra menina anotar”. E era essa a generosidade, a tantos artistas amadores que ele adorava. Os sem empresários, gravadoras, “fuleragens como eu”, se ria.

Supremo. Eita Jurandir! Pedaço de voz na quartinha de nosso coração. Viva!
Postado por: Danilo Patrício: Jornalista, doutorando em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

  imprimir
enviar para um amigo 
voltar
 

Nenhum Comentário

Deixe seu comentário



Outros:
 
 
 
 
Sistema Maior de Comunicação
Rua Monsenhor Salviano Pinto, 507 – Centro CEP 63800-000 Quixeramobim – CE
Fones: (88) 3441.0263 / 3441.1178 Fax: (88) 3441.1209 - E - mail: contatomaior@sistemamaior.com.br
Copyright © 2006-2017  - Todos os direitos reservados