Rádio Campo Maior AM
Canudos FM
SM Publicidade
Fundação Canudos
Quixeramobim
Fale Conosco
Você concorda com o aumento no número de vereadores em Quixeramobim nas eleições de 2020?




 
Domingo, 30 de abril de 2017.
Clique aqui para ouvir nosso Jingle
No ar: - -
No ar: - -
 
 
04/05/2010
Ponto de Cultura realiza visita guiada a Ponte Metálica

Dando sequência às ações planejadas a partir da Oficina de gestão cultural da professora Izabel Gurgel, o Ponto de Cultura Patrimônio Vivo realizou dia 24 de abril, às 17:30h na ponte metálica de Quixeramobim, seu segundo roteiro cultural guiado por alunos que participam da primeira turma do ponto. Dessa vez a visita foi organizada pela aluna Maria Auricélia Oliveira e contou com a participação de alguns alunos da turma e convidados. Foi um momento muito proveitoso para melhor conhecer a nossa história e a memória cultural de nossa cidade. No próximo dia 16 de maio às 5:30h da manhã acontecerá o terceiro roteiro cultural, desta vez saindo da praça da antiga estação ferroviária até a barragem. O referido roteiro será organizado pela aluna Mayara Cruz. Desde já todos estão convidados. A seguir um breve relato das informações proferidas pela aluna Maria Auricélia Oliveira durante o percurso da visita.

Antigamente os meios de transportes mais comuns usados em Quixeramobim eram os animais de carga, os de montaria e os carros de bois. O transporte ferroviário era considerado uma coisa rara naquela época. Em 1881 foram feitos alguns estudos para o prolongamento da estrada de ferro de Baturité. Os trajetos apresentados para a escolha foram: Quixadá a Cachoeira, Quixadá ao Frade e Quixadá a Quixeramobim. A Cidade de Quixeramobim foi escolhida por ser considerada o caminho mais econômico.

Com essa escolha não se pode deixar de citar a atuação do Comendador Amorim Garcia que através da sua influência e prestígio contribuiu para que os dirigentes da Via Férrea de Baturité optassem pelo prolongamento da via passando por Quixeramobim. O Comendador se deslocou até a Corte para falar com o Imperador D. Pedro II, conseguindo o caminho desejado e ganhando o título de Comendador da Ordem da Rosa. Infelizmente ele não conseguiu ver a inauguração e o funcionamento da estrada de ferro devido ao seu assassinado quando voltava das reuniões sobre a inauguração da estrada. O crime ocorreu no dia 10 de Março de 1894. Com o assassinato do Comendador a inauguração do prolongamento da estrada de ferro só se deu no dia 04 de Agosto de 1894. No dia seguinte seguiu-se uma romaria ao túmulo do Comendador onde estavam presentes algumas pessoas ilustres da época.

O criminoso, Irineu Dias, um ex-empregado do Comendador, fugiu sendo capturado logo depois na cidade de Ipu. Depois de preso, Irineu indicou um autor intelectual, um inimigo pessoal da vítima, o Coronel Teófilo Lessa que foi imediatamente preso juntamente com seu filho Fausto, alguns familiares e amigos supostamente envolvidos com o crime. Condenados entre 23 a 30 anos, muitos anos depois descobriram um erro judicial. Às vésperas da morte o assassino Irineu Dias, confessou que agira única e exclusivamente por decisão própria para se vingar do Comendador que feriu com uma chicotada seu rosto por um deslize cometido no tratamento dos cavalos. Logo em seguida, os réus foram soltos.

A passagem da estrada de Ferro por Quixeramobim fez com que se construísse a Ponte Metálica, que teve que ser submetida a vários testes de resistência usando sobrecargas com várias toneladas em cada um dos seus quatro vãos. Depois do sucesso dos testes, a ponte foi posta a serviço do tráfego de trem em 1899, cinco anos depois da inauguração da estrada de ferro.

A ponte possui uma extensão de 208m com 488 toneladas de estrutura. A estrutura metálica foi fundida pela Compagnie General de Construction de Haine S. Pierre, trazida da Bélgica e montada sobre a direção de um brasileiro chamado Randal James Callander. Mas o projeto é do engenheiro Lúcio do Amaral.

A Ponte Metálica de Quixeramobim é uma das mais bonitas da América do Sul, perdendo em comprimento apenas para duas, a de Boa Vista e uma da Bahia. Com o tempo a Ponte foi desativada – com o avanço tecnológico era necessária uma estrutura mais compatível e adequada para o grande número de transportes cada vez mais pesados que por ali passavam, e tornando-se então, um ponto turístico da cidade Quixeramobim, nos fazendo pensar e fazendo muitos recordarem o progresso e a expansão daquela época.

Fonte: História breve dos municípios cearenses.

Baseado no livro de Marum Simão

Postado por: Maria Auricélia Oliveira- Integrante do Iphanaq e aluna do ponto de cultura Patrimônio Vivo

  imprimir
enviar para um amigo 
voltar
 

1 Comentário

por dauria braga, em 14 de Maio de 2010 as 11:24
PREZADOS SENHORES ESTE GRANDE MONUMENTO HISTÓRICO, QUE É A PONTE METÁLICA, PELO SEU VALOR, COMO SENDO UMA DAS MAIORES DO BRASIL, PODERIA SER MAIS CONSERVADA, COM UMA ILUMINAÇÃO BEM MAIS ABRANGENTE, NOVA PINTURA, GUARDA MUNICIPAL TRAFEGANDO LADO A LADO FAZENDO ASSIM A SEGURANÇA DESTE MONUMENTO. QUE ESTAS SUGESTÕES POSSAM SER PASSADAS PARA AS AUTORIDADES COMPETENTES. ATENCIOSAMENTE., DAURIA BRAGA

Deixe seu comentário



Outros:
 
 
 
 
Sistema Maior de Comunicação
Rua Monsenhor Salviano Pinto, 507 – Centro CEP 63800-000 Quixeramobim – CE
Fones: (88) 3441.0263 / 3441.1178 Fax: (88) 3441.1209 - E - mail: contatomaior@sistemamaior.com.br
Copyright © 2006-2017  - Todos os direitos reservados