Rádio Campo Maior AM
Canudos FM
SM Publicidade
Fundação Canudos
Quixeramobim
Fale Conosco
Você concorda com o aumento no número de vereadores em Quixeramobim nas eleições de 2020?




 
Domingo, 23 de abril de 2017.
Clique aqui para ouvir nosso Jingle
No ar: Show dos Bairros
No ar: Musical 840
 
 
18/05/2010
Havia, as vias!

Já que para estas eleições as favas estão contadas e os caroços na panela, espera-se que, em 2012, Quixeramobim disponha de um projeto político avançado e bem articulado às grandes questões contemporâneas, como a ecologia e a cultura. Fala-se em uma terceira via. Que haja a terceira, a quarta e a quinta, mas, como disse um amigo sagaz, que não sejam vias de papel carbono.

Os falares

Tomei conhecimento de reprovações dirigidas a cidadãos e ONG's de Quixeramobim alegando que estes se ocupariam muito de falar dos problemas do Município. Como se falar fosse feio ou uma ação menor! O ato de falar, quando responsável e bem fundamentado, é essencial ao funcionamento da democracia e ao fortalecimento de suas instituições. Até aqui nada a se estranhar não fosse o autor da reprovação: um vereador e, como tal, membro de um parlamento. Se tomarmos da palavra parlamento, descobriremos que ela vem da palavra francesa parler que significa... falar!!! Obviamente, não foi à toa que o Batizador das Coisas nomeou de parlamento o lugar onde os vereadores exercem seus mandatos. É que uma das funções deles (e também de Deputados) é falar, isto é, expressar críticas e debates de interesse das coletividades. Agora pergunto: o que é verdadeiramente reprovável, um cidadão ou uma associação de cidadãos falarem sobre problemas públicos ou um parlamentar, eleito para falar com e pela população, entrar mudo e sair calado de vários mandatos consecutivos?

Decifra-me ou te devoro

Nos corredores de um órgão público, em Quixeramobim, escutei uma adolescente dizer a outra: “Estudar pra quê, amiga, se nosso destino é a fábrica?” Que significações e verdades esta frase pode ter?

O crack do Século XXI

O consumo de crack aumenta em todo o Brasil e evidencia a toxicomania como um dos principais problemas sociais contemporâneos. Em Quixeramobim, ações de órgãos públicos e de organizações religiosas se somam para resolver ou amenizar algumas situações ligadas ao uso danoso de drogas. No entanto, as causações do problema são diversas e com origens bem complexas. A toxicomania é, dentre outros aspectos, um sintoma concernente ao modo de vida contemporâneo, que diz de um sistema econômico crudelíssimo, aniquilador das singularidades e indiferente a questões elementares da vida humana. Não acredito que o quadro atual mude substancialmente sem uma transformação profunda no modo como os Governos de vários países encaram o problema, a começar pelo brasileiro.

Postado por: Osvaldo Costa Martins, membro da ONG IPHANAQ.

  imprimir
enviar para um amigo 
voltar
 

6 Comentários

por Danilo, em 28 de Maio de 2010 as 11:11
Vanderley Paulino e demais, pertinente a colocação diante da ausência da cidade em propostas e discussões coletivas que poderiam ter uma dimensão mais ampla. Questões como o uso e comércio de drogas e a violação das leis ocorrem aos olhos de todos, além de outros problemas ligados aos valores e que são posições (ou falta delas) políticas, através de campos como a arte. Antes de pensar sobre quem são os vilões, talvez seja o caso de pensar o que se está propagando como importante, ou para onde vai o tal progresso. Que continuemos debatendo e encontremos formas de tomar posição, interferir. Valeu!
por Emanuel Paz, em 25 de Maio de 2010 as 11:01
Osvaldo, seu texto apresenta uma excelente crítica embasado em fatos verídicos o que torna a leitura do mesmo muito interessante. Excelente texto!
por Jhéssica Viana de Almeida, em 25 de Maio de 2010 as 10:58
Osvaldo, seu texto é bem esclarecedor devido ao teor crítico. Foi muito importante você ter destacado o relato desta jovem, entretanto ela não foi a única e nem será a ultima ter este pensamento, visto que a fábrica é apontada por muitas pessoas e até mesmo políticos como a salvação economica de Quixeramobim. Aos poucos está ideia fica incutida na cabeça dos jovens que acabam tendo uma visão limitada de seu potencial.
por Vanderley Paulino, em 20 de Maio de 2010 as 22:45
Entendo o que o Dr. Osvaldo Costa Martins se refere quando diz que o problema do uso abusivo de drogas é algo complexo. É difícil fazer algo de interesse de todos com o empenho apenas de alguns. Vlw pelo texto muito bom.
por Antonio Carlos da Cruz, em 19 de Maio de 2010 as 20:05
Caro amigo Osvaldo, Parabéns pela pertinência do texto! Que as vias,de fato,não sejam produzidas em papel carbono e reproduzidas no velho e superado mimeógrafo!
por AILTON BRASIL, em 18 de Maio de 2010 as 21:27
Valeu Danilo. Acho que a partir de agora temos que pautar nossas reflexões no cotidiano vislumbrando algo novo. Não dá mais pra esperar nem tampouco ficar na retaguarda. Abraços. Em breve segue texto meu.

Deixe seu comentário



Outros:
 
 
 
 
Sistema Maior de Comunicação
Rua Monsenhor Salviano Pinto, 507 – Centro CEP 63800-000 Quixeramobim – CE
Fones: (88) 3441.0263 / 3441.1178 Fax: (88) 3441.1209 - E - mail: contatomaior@sistemamaior.com.br
Copyright © 2006-2017  - Todos os direitos reservados